gaziosmanpaşa evden eve nakliyat, gaziosmanpaşa araç kiralama, youtube downloader pendik escort beşiktaş escort

Invista Brasil

Ainda há quem acredite que a educação financeira só é necessária para investidores. Entretanto, ela se mostra essencial para qualquer pessoa que deseja ter uma vida segura e tranquila, já que, por meio dela, é possível desenvolver competências necessárias para se tornar mais consciente das oportunidades e riscos envolvidos nos produtos financeiros e, então, fazer escolhas bem informadas, saber onde procurar ajuda e adotar outras ações que melhorem o bem-estar.

Poupar é um dos princípios do planejamento econômico e também uma dificuldade para grande parte dos brasileiros, que mesmo sem saber, acumulam alguns hábitos que os impedem de juntar dinheiro, como gastar mais do que se tem ou permanecer sempre no zero a zero. Pra você, economizar é uma missão impossível? Sabe que guardar uma parte dos recursos é importante para o futuro, mas o salário insiste em não chegar ao fim do mês? Então continue lendo o artigo para entender quais são os atitudes erradas que está cometendo.

Não ter um orçamento definido

Saber com precisão quais são os seus rendimentos, as despesas fixas e variáveis é imprescindível. Quando não há este controle, é difícil saber o quanto sobra do salário para determinar a quantia que será poupada para realização de sonhos, como a casa própria, o carro, uma viagem ou aposentadoria, por exemplo. Além disso, corre-se o risco de gastar o dinheiro indevidamente e com isso faltar para algo essencial, já que não se sabe quanto deve ser destinado para cada coisa.

Esperar o fim do mês para guardar o que restou

Se você esperar até o final do mês para ver o quanto sobrou do salário e a partir disso fazer a sua reserva, dificilmente você conseguirá de fato juntar dinheiro. O ideal é, assim que receber, separar uma parte e investi-la, da maneira que for mais conveniente. É bom não deixar o valor disponível na conta corrente para que não haja o risco de gastá-lo. Uma dica é guardar cerca de 10% do pagamento, pelo menos a princípio, e ir ajustando a meta de acordo com os objetivos.

Fazer uma meta e mantê-la por um período longo

Não justifica permanecer anos com o mesmo propósito! O valor investido deve aumentar em conformidade com os avanços na carreira. Foi promovido e passou a receber mais? Faça uma revisão na sua meta, buscando sempre ser coerente, e guarde mais dinheiro. Anualmente, tire um tempo para analisar o quanto está economizando para garantir que o valor está de acordo com a sua renda e faça os ajustes necessários.

Comprar por impulso

As compras impulsivas são as verdadeiras vilãs do planejamento financeiro. Para evitá-las, antes de comprar qualquer item, sempre se pergunte: estou precisando mesmo disso? Se for necessário, vá para casa e reflita sobre o produto que você quer adquirir e se realmente sentir que deve comprá-lo, volte até a loja no dia seguinte e prossiga. É muito provável que isso não aconteça. Faça também uma pesquisa de preços para garantir que está pagando um valor justo.

Recusar-se a cortar custos

É preciso ter disposição para cortar os custos e assim aumentar suas economias, ou você provavelmente não conseguirá ver o crescimento consistente da sua poupança. É possível, por exemplo, evitar compras desnecessárias, revisar as taxas pagas nos bancos e diminuir planos telefônicos e de televisão.

Com essas dicas é mais fácil refletir sobre quais coisas te impedem de juntar dinheiro, não é mesmo?! Você está pronto para a mudança?

Controlar seu orçamento é o primeiro passo para o enriquecimento

Super planilha gratuita para seu controle financeiro

Por Conrado Navarro e Ricardo Pereira

Preparamos uma poderosa planilha que vai ajudar você amanter seu orçamento em dia, mostrando onde você precisa melhorar, quanto poderá separar para investir e muito mais.

Saiba mais